Diego Luiz Vivian

Diego Luiz Vivian iniciou sua experiência de trabalho em museus durante a graduação em História, oportunidade em que atuou no Museu Histórico da Universidade Federal do Rio Grande e, posteriormente, no Museu ao Ar Livre da Ulbra. Em 2006 ingressou no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), obtendo o título de mestre em História. Entre os anos de 2006 e 2010 trabalhou como servidor público da Secretaria de Educação de São Leopoldo/RS, período em que também atuou de forma voluntária junto ao Museu do Trem de São Leopoldo – Centro de Preservação da Memória Ferroviária do Rio Grande do Sul. Desde 2010 trabalha no Setor de Pesquisa do Museu das Missões/Ibram/MinC, realizando atendimentos e orientações a pesquisadores e consulentes (internos/Externos), bem como desenvolvendo os seguintes projetos: 1) Arquivo do Museu das Missões – Estruturação Fase 1; 2) Projeto de História Oral do Museu das Missões: formação do acervo e memória institucional; 3) Apoio técnico-operacional ao Ponto de Memória Missioneira. Como desdobramento da execução do primeiro projeto, produziu artigo sobre sua experiência de pesquisa histórica no Arquivo Central do Iphan – Seção Rio de Janeiro (Arquivo Noronha Santos) e obteve parecer favorável da Coordenação Geral de Pesquisa e Documentação (Copedoc) do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para a sua publicação na revista Nos Arquivos do Iphan. Em 2011, apresentou comunicação sobre o Projeto de História Oral do Museu das Missões: formação do acervo e memória institucional durante o 1º Encontro de Pesquisadores do Ibram, evento organizado pela Coordenação de Pesquisa e Inovação Museal (Cpim), em parceria com o CNPq. No âmbito da relação museu-comunidade, tem prestado apoio técnico-operacional ao Ponto de Memória Missioneira – iniciativa de memória social situada entre as primeiras classificadas no Edital Prêmio Pontos de Memória do Ibram (2011), e que tem sua sede localizada nas cercanias do Museu das Missões. A partir deste projeto, tem realizado ações conjuntas com moradores da zona rural e urbana do município, autoridades locais e lideranças comunitárias, a exemplo de oficinas educativas, reuniões de trabalho, atividades culturais, entre outras. Em 2012, além de organizar visita técnica e palestra sobre Patrimônio Global e Desenvolvimento Local com o consultor internacional Hughes de Varine, também apresentou resultados de suas ações em fóruns científicos e do campo patrimonial, como o IX Encontro Estadual de História – História, Memória e Patrimônio – Simpósio Temático “A história entre a memória de comunidades e o patrimônio: de documentos a monumentos”, em Rio Grande/RS; o VI Seminário Cultura e Memória – Painel Internacional de Cultura Patrimonial – São Borja/RS e a Semana Missioneira de São Borja – Seminário Internacional Orgulho de Ser Missioneiro.