Adaptações em museus para promover acessibilidade.

Home Fóruns Acessibilidade Adaptações em museus para promover acessibilidade.

Este tópico contém 2 respostas, 3 vozes e foi atualizado pela última vez por  Barbara Harduim 5 anos, 5 meses atrás.

3 posts - 1 de 3 (de 3 do total)
  • Autor
    Posts
  • 16/02/2013 em 1:08 #905

    MHCI
    Subscriber

    É necessário ainda um olhar convergente para a questão da acessibilidade em órgãos públicos, como foco aqui do debate, os museus.

    Torna-se necessário criar meios de acessibilidade não apenas com rampas externas, mas toda uma adaptação do aparelho público em banheiros e rampas internas que favoreça  as pessoas portadoras de deficiência se locomoverem com maior facilidade. Além também de se criar atividades socioeducativas que envolvam este público, na maioria das vezes esquecido. Mas para que esta acessibilidade social venha acontecer é necessário que os funcionários dos museus recebam capacitação para lidar com as pessoas especiais. Visto a dificuldade de se trabalhar com este público por falta de preparação fica a sugestão para o IBRAM de criar cursos voltados para a capacitação de funcionários de museus, criando uma integração entre os vários museus cadastrados, promovendo a interação desses  gestores, sejam em  encontros presenciais ou por meio eletrônico,visando assim o aprimoramento e a troca de experiências e debates de como se promover a acessibilidade social e física.

    20/02/2013 em 16:16 #952
    isabel.portella
    isabel.portella
    Subscriber

    A ideia é ótima.  Levaremos sim como diretriz do PNEM.

    07/04/2013 em 23:38 #1254

    Barbara Harduim
    Subscriber

    A pessoa com deficiência não vai a espaços que não estejam adaptados ou acessíveis. Estas pessoas se constituem em  não-público para os museus, logo, a oferta de serviços em instituições culturais não chega a 1% em todo país.

    proponho que se cumpra a normativa de adequação aos espaços físicos, promovendo o desenho universal nas instituições  públicas ou  privadas de modo a garantir o direito a cidadania plena a diversidade humana.

    Precisamos entender que a deficiência é condição natural do ser humano. Então cabe as diversas áreas do museu serem menos deficientes e promoverem a reformulação de conceitos e atitudes através: da missão e visão do museu, da requalificação profissional, adaptação dos espaços físicos e da continuidade da oferta de exposições e serviços.

    Para que os programas ocorram de maneira satisfatória, é fundamental que se tenha profissionais especializados. Sugiro a permanência de  pelo menos um funcionário que desenvolva a acessibilidade na instituição.

     

3 posts - 1 de 3 (de 3 do total)

O fórum ‘Acessibilidade’ está fechado para novos tópicos e respostas.