A Política Nacional de Educação Museal é aprovada no 7ºFNM

Os profissionais de educação museal tem muito a comemorar, o documento que oficializa os princípios e diretrizes orientadores para a Política Nacional de Educação Museal foi finalizado e aprovado durante o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), realizado entre os dias 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS).

Após dois dias de trabalho no 2º Encontro do Programa Nacional de Educação Museal, mais de 50 representantes da área deram conclusão ao texto norteador da nova política pública voltada ao campo museal brasileiro – construído de forma colaborativa num processo que incluiu consulta pública através de plataforma virtual, aberta em 2012, e a realização de 23 encontros regionais.

O documento traz cinco princípios aprovados no 1º Encontro do PNEM em 2014 (Belém/PA), além de um conjunto de diretrizes distribuídas em três eixos temáticos: Gestão; Profissionais, Formação e Pesquisa; e Museus e Sociedade.

“O processo que culminou com esta conquista mostra a capacidade de trabalho articulado entre servidores do Ibram e profissionais que atuam com educação em museus”, avalia a coordenadora de Museologia Social e Educação do Ibram, Cinthia Oliveira. “Houve continuidade e crescimento da mobilização em torno deste tema, com a criação de diversas redes, o que será essencial para pôr esta política em prática”, completa.

Carta de Porto Alegre – Também como resultado do encontro, os educadores museais e demais participantes elaboraram a Carta de Porto Alegre, lida na plenária final do 7º FNM, que aponta passos subsequentes necessários ao desenvolvimento da Política Nacional de Educação Museal.

O próximo passo agora é submeter o documento da Política para a leitura da diretoria colegiada do Ibram e posteriormente encaminhado aos Sistemas Estaduais de Museus.

Acesse o documento final da Política Nacional de Educação Museal  e nos ajude em sua divulgação nos quatro cantos do País!

Veja algumas fotos do 2º Encontro Nacional do PNEM.