Documento final da PNEM será aprovado no Fórum Nacional de Museus

O Documento Final da Política Nacional de Educação Museal será submetido à aprovação no 2º Encontro Nacional do Programa Nacional de Educação Museal – PNEM, que ocorrerá nos dias 2 e 3 de junho de 2017, no âmbito do Fórum Nacional de Museus. Esse documento foi elaborado a partir das propostas coletadas nos 23 Encontros Regionais do PNEM, que aconteceram em 2014 (veja aqui o Formulário completo com todas as propostas). Em virtude do grande número de contribuições, com centenas de propostas de 13 unidades da federação, foi preciso realizar uma força tarefa para sua sistematização, elaborada pela Equipe do PNEM em parceria com a consultora Luciana Martins.

Uma primeira sistematização das propostas oriundas de consulta pública já havia sido feita para elaboração do Documento Preliminar do PNEM. Na ocasião, os 9 grupos de trabalho do Blog do PNEM foram transformados em 10, incluindo o tema da Comunicação. Esse material serviu de base para o debate dos Encontros Regionais presenciais, nos quais foram sugeridas alterações nas diretrizes e coletadas novas propostas de estratégias e ações.

No 1º Encontro Nacional do PNEM, realizado no 7º Fórum Nacional de Museus (Belém-PA, 2014) foram definidos os Princípios da Educação Museal, a partir do conteúdo proposto no Grupo de Trabalho de Perspectivas Conceituais. Esse ano, em Porto Alegre, o documento final da Política contará com esses princípios norteadores e suas diretrizes. Posteriormente ao Fórum, a ideia é lançar o Caderno da Política Nacional de Educação Museal, contendo o histórico desse processo, textos norteadores e conceituais da Educação Museal e toda a memória de propostas coletadas, incluindo todas estratégias e ações, para consulta e também para ser usada como ferramenta de gestão e reivindicação da área.

Após um amplo estudo, viu-se a necessidade de ter um documento final da PNEM sintético e preciso que servisse de subsídio para profissionais atuantes na área da educação museal. Um documento muito extenso poderia abarcar uma demanda mais completa e complexa da área, mas, ao mesmo tempo, perderia o foco no que seriam as principais reivindicações do campo. Considerou-se também que as estratégias e ações propostas serão contextualizadas de acordo com a realidade de cada região, instituição e processo nos quais terão as diretrizes da Política como orientadoras.

Apresentamos, assim, uma Proposta de Documento Final a ser debatida e aprovada no 2º Encontro Nacional do PNEM. Esta proposta contou com aglutinações, supressões e complementações às diretrizes originais àquelas sugeridas durante os Encontro Regionais. As diretrizes foram reorganizadas em 3 eixos temáticos:

  1. Gestão;
  2. Profissionais, formação e pesquisa;
  3. Museus e sociedade.

Durante o Encontro teremos um momento para que cada um desses grupos se debrucem sobre as diretrizes apresentadas e, ao final, todos possam validar a síntese desse grande processo de participação que contou com centenas de envolvidos.

Documentos para consulta:

A caminhada do PNEM

Tudo começou com a Carta de Petrópolis, um documento resultante do 1º Encontro de educadores dos Museus do Ibram, realizado em junho de 2010. As demandas explícitas nesta Carta, juntamente com outros marcos estruturantes e legais dos campos cultural e museal brasileiro deram o pontapé inicial para criação de um Programa Nacional de Educação Museal.

Dessa forma, a metodologia de construção do PNEM contou com a consulta pública e foi realizadas em 3 etapas, conforme o gráfico abaixo:

 

Ao longo dos últimos anos, coordenadores de GT, articuladores, membros de REMs, educadores e outros profissionais de museus se reuniram para discutir questões relacionadas à educação museal, focados nos 10 eixos temáticos propostos pelo PNEM.

Começamos com uma consulta pública virtual por meio de fóruns de discussão realizados no Blog do PNEM (etapa 1). Foram 4 meses de debate – de dezembro de 2012 a abril de 2013 -, onde foram apresentadas várias propostas pelos mais de 700 participantes cadastrados no Blog. O debate foi tão produtivo que a partir dele pudemos traçar as propostas de diretrizes, estratégias e ações do Programa. Assim, em 20 de janeiro de 2014 foi lançado o Documento Preliminar do PNEM, fruto de todo este debate público.

A partir de então, tivemos muito trabalho, muitos encontros, vimos algumas REMs sendo formadas e a educação museal sendo discutida nos quatro cantos de nosso país!

Em março de 2014, o Rio de Janeiro deu o pontapé nos Encontros Regionais (etapa 2). Ao todo foram realizados 23 Encontros Regionais, que ocorreram entre os meses de março a outubro em vários estados brasileiros. Tais encontros reuniram professores, profissionais de museus, estudantes de museologia e demais interessados em educação museal. O objetivo central desses encontros foi discutir o Documento Preliminar do Programa Nacional de Educação Museal e inserir novas propostas e adendos às suas diretrizes, estratégias e ações. Recebemos contribuições muito bacanas e pertinentes em todos os encontros realizados!

Depois de tantos encontros e muitos debates, nos reunimos todos em novembro, na cidade de Belém/PA.  Realizamos, no âmbito do 6º Fórum Nacional de Museus, o Encontro Nacional do Programa Nacional de Educação Museal (etapa 3). Na tarde do dia 24/11/2014 e na manhã do dia 25/11/2014 reunimos cerca de 50 pessoas dispostas a definir os princípios norteadores de uma futura Política Nacional de Educação Museal. O foco da discussão foi o GT Perspectivas Conceituais e todos os adendos feitos a este eixo temático durante os encontros presenciais. Orientados pelo coordenador deste GT, Ozias de Jesus Soares, todos os participantes reunidos em plenária puderam discutir, reescrever e votar a redação final de cada princípio. Para além da definição dos princípios norteadores, o Encontro Nacional do PNEM foi um excelente momento de reunir a equipe da Coordenação de Museologia Social e Educação do Ibram, os coordenadores de GT, educadores de museus, representantes de REMs de vários estados, estudantes e diretores de museus.

Encontro Nacional em Belém/PA

Fechamos o ano de 2014 muito felizes com tantas conquistas! Os Encontros Regionais estimularam a criação de novas Redes de Educadores de Museus, a exemplo do Pará, Maranhão e São Paulo e dinamizaram algumas outras que estavam desarticuladas. Esse é um dos nossos maiores ganhos! É muito bom ver o PNEM sendo debatido nacionalmente e as REMs contribuindo cada vez mais nesta construção. As conquistas são coletivas e agradecemos a cada um que se empenhou em discutir, participar, organizar encontros e construir, de forma dialogada e participativa, o Programa Nacional de Educação Museal.

Encontro Nacional do PNEM aprova Carta de Belém

Coordenadores de GTs do PNEM

Nos dias 24 e 25 de novembro de 2014 aconteceu o Encontro Nacional do Programa Nacional de Educação Museal-PNEM no Hangar em Belém-PA, durante o 6º Fórum Nacional de Museus. Com cerca 50 pessoas em cada dia, o encontro teve como objetivo definir os princípios e parâmetros para a criação e implementação da Política Nacional de Educação Museal.

Como resultado do Encontro foi aprovada a Carta de Belém, que afirma cinco princípios fundamentais da Educação Museal que deve nortear a Política. Além disso, reivindica a realização do II Encontro Nacional do PNEM a ser realizado no segundo semestre de 2015, para que se aprove as diretrizes e estratégias da Política Nacional de Educação Museal.

O encontro foi um importante marco para a Educação Museal no País, ressaltando que a consulta pública para a construção do PNEM é uma iniciativa pioneira no campo e fundamental para o fortalecimento e democratização do acesso à memória, à educação e à cultura.